terça-feira, abril 23, 2024

Abel Ferreira, pede desculpas a jornalista após má resposta.

Jogos
Luiz Vinicius
Luiz Vinicius
Natural de Magé (RJ), Luiz Costa é empreendedor, criador de conteúdo sobre apostas e Apostador Profissional a mais de 4 anos. Foi finalista do programa MASTERBET na rede Bandeirantes e é redator em alguns sites de apostas Esportivas.

Na coletiva com jornalistas no Nilton Santos, o repórter Guilherme Gonçalves fez uma pergunta ao treinador palmeirense dizendo que a equipe conseguiu se manter sólida e enfrentar o Botafogo como se ainda fosse 11 contra 11 após expulsão de Zé Rafael que levou o segundo amarelo. Após a pergunta Abel Ferreira respondeu mal o repórter gerando surpresa em todos que estavam presentes.

“É por isso que sou treinador e vocês jornalistas. Se quiserem, vão à CBF e façam o curso, depois sentem-se aqui no meu lugar. É isso que têm que fazer.” Disse o treinador.

Sem motivo para tal resposta

O treinador estava entendendo a pergunta e até mesmo parecia estar gostando do que estava ouvindo do repórter, mas após ele falar sobre a expulsão o técnico se mostrou incomodado e expressou sua revolta com a arbitragem de Wilton Pereira Sampaio, que o puniu com o terceiro cartão amarelo, deixando Abel fora do confronto com o Coritiba no Allianz.

Para Abel Ferreira o técnico do Botafogo Luís Castro tinha liberdade para conversar com os árbitros sem ser punido, enquanto ele que falou com o árbitro Wilton apenas uma vez foi advertido com um cartão amarelo. A revolta de Abel é com a certa perseguição da arbitragem que tem sido recorrente na opinião do treinador.

Pedido de desculpas

Sobre o repórter Guilherme Gonçalves, Abel Ferreira entendeu que acabou sendo injusto na resposta e vai entrar em contato para pedir desculpas e esclarecer a situação que obviamente acabou tomando uma grande proporção na imprensa, mostrando um certo desequilíbrio por parte do treinador mesmo após uma grande vitória do Palmeiras.

Guilherme lembrou que fez a pergunta para Abel com cautela pois já conhecia o histórico do treinador de ser duro com perguntas que o incomodam.

“A coletiva com Abel é algo diferente do habitual. Nós já sabemos como ele se porta. Por isso, fiz uma pergunta até bem “bondosa”. Elogiei, para chegar ao meu objetivo. Com o intuito de tentar extrair algo, de alguém que tradicionalmente é difícil, nessas situações.” Disse o repórter.

Apoio ao repórter

Guilherme Gonçalves viu sua rotina ser impactada após levar tal resposta do treinador palmeirense na coletiva.
“Os jornalistas presentes na sala me deram um apoio. Todos meio que em estado de choque, alguns mais estressados. Mantive-me bem calmo, não fiquei nem um pouco estressado mesmo. De ontem à noite para cá, o mais complicado foi desmentir uma Fake News. Que eu havia provocado ele com uma pergunta na coletiva de Fluminense x Palmeiras. Mas eu nem estava presente nessa coletiva.” Falou Guilherme.  

O repórter ainda expressou o sentimento que teve depois da repercussão do caso. Guilherme diz que torceu para que ele tenha não tenha interpretado de forma correta sua pergunta, apesar de ter sido o mais claro possível.

“Sinceramente, eu torço, e muito, para que eu tenha sido mal compreendido. Apesar do histórico dele com outros colegas, eu torço para que não tenha entendido. Contudo, a pergunta foi bem clara, tentar entender como o Palmeiras consegue manter tanta qualidade e, ainda, estabilidade tática, com jogadores a menos. Uma pergunta, mas um elogio. Certo? Assim, espero que ele tenha entendido outra coisa, ou que tentei levar para o outro lado. Que aí é só um erro interpretativo da parte dele. Caso tenha sido consciente a resposta, configura falta de educação, para mim e até um pouco de maldade.” Afirmou o repórter.


- Advertisement -
- Advertisement -
Últimas Noticias

Botafogo se impõe em casa, e vence Juventude pelo Brasileirão

Com uma atuação impecável e eficiente, o Botafogo goleou o Juventude, no Domingo à noite, por 5 a 1....
- Advertisement -

Mais notícias como essa

- Advertisement -