sexta-feira, maio 24, 2024

As dúvidas sobre o novo estádio do Galo

Jogos
Luiz Vinicius
Luiz Vinicius
Natural de Magé (RJ), Luiz Costa é empreendedor, criador de conteúdo sobre apostas e Apostador Profissional a mais de 4 anos. Foi finalista do programa MASTERBET na rede Bandeirantes e é redator em alguns sites de apostas Esportivas.

O novo estádio do Atlético Mineiro está prestes a ser inaugurado, mas já está cercado de polêmicas. Durante um evento teste realizado no último domingo (16), que contou com a presença de 20 mil pagantes, alguns problemas estruturais e outras questões importantes chamaram a atenção.

Evento teste revela problemas estruturais 

Durante o jogo das “Lendas do Galo”, os torcedores relataram diversos problemas logísticos e estruturais nas redes sociais. Um dos principais pontos de reclamação foi o “ponto cego” em um dos setores. A área é localizada acima do chamado “setor popular” – uma área destinada à maior torcida organizada do clube. Imagens e vídeos mostravam que a visão da trave mais próxima estava comprometida nesse setor. 

A Arena MRV, responsável pela construção do estádio, justificou o problema em uma nota. Afirmou que o corredor de passagem acabou não sendo projetado para que os torcedores fiquem em pé apoiados no guarda-corpo, o que prejudicaria a visão das cadeiras localizadas atrás. 

A questão estrutural levantada pelos torcedores não é um erro de engenharia, mas talvez um equívoco arquitetônico. Pois não leva em consideração o comportamento tradicional do torcedor brasileiro.  

A polêmica em torno do “setor popular” 

A nova arena do Galo conta com um “setor popular” conhecido como Nível Brahma Sul, localizado na parte inferior de um dos gols. Essa área é destinada às torcidas organizadas e tem como objetivo permitir maior mobilidade dos torcedores, com a remoção das cadeiras. 

No entanto, surgem duas questões relacionadas a esse “setor popular”. Primeiramente, nem todos os torcedores que desejam ingressos a preços mais acessíveis desejam ficar no mesmo local das torcidas organizadas. Portanto, é importante oferecer espaços ou políticas de preços verdadeiramente populares para garantir que torcedores com menor poder aquisitivo possam frequentar a nova arena. 

A transferência da arena para a SAF 

A questão mais preocupante em relação à nova arena do Atlético-MG é a previsão de transferência do estádio para a futura SAF (Sociedade Anônima do Futebol) do clube. Essa proposta será votada pelo conselho deliberativo do clube em 20 de julho. 

Diferentemente do que ocorre em muitos outros países, nos quais o patrimônio físico dos clubes é preservado pela associação original, a proposta é transferir a propriedade do estádio e do centro de treinamento para a SAF.  

Essa decisão vai contra a lógica adotada na maioria dos lugares, onde os clubes mantêm o controle sobre seus ativos imobiliários, garantindo que eles não sejam objeto de especulação por parte dos investidores. 

- Advertisement -
- Advertisement -
Últimas Noticias

Real Madrid vence o Cádiz, e é Campeão Espanhol

Neste sábado, o Real Madrid conquistou seu trigésimo sexto título da La Liga. O clube merengue foi campeão após...
- Advertisement -

Mais notícias como essa

- Advertisement -