sexta-feira, setembro 30, 2022

Diretor do COI fala sobre possibilidade de inclusão dos eSports nas Olimpíadas

Jogos

O diretor do Comitê Olímpico Internacional (COI), James Macleod, falou recentemente sobre a possibilidade de inclusão dos esportes eletrônicos no cronograma esportivo de uma edição dos Jogos Olímpicos. De acordo com Macleod, as modalidades eletrônicas necessitariam estimular algum tipo de esforço físico.

Apesar de ter mencionado o termo ‘jogos’ em geral, o integrante do COI estava se referindo aos simuladores de realidade virtual, como já acontece com os esportes eletrônicos com vela e ciclismo, que já fazem parte da Série Olímpica Virtual.

A Folha de São Paulo deu espaço para as declarações de James Macleod, além de ter conversado com presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Paulo Wanderley. Na visão de Wanderley, os eSports são uma fenômeno mundial, mas jamais devem entrar no programa olímpico.

Dificilmente, jogos como League of Legends, CS:GO, Dota ou outros títulos serão vistos como esportes tradicionais e não devem ser incorporados aos Jogos. Entretanto, Macleod explicou que, o COI está de olho nesta nova tendência dos jogos eletrônicos: “Podemos ver os números e a demografia. Queremos encorajar que as pessoas pratiquem eSports em vez de jogos como League of Legends. Mas também estamos atentos a isso”.

Não é novidade para ninguém que o Comitê Olímpico Internacional está se mobilizando para atrair um público mais jovem. Na última edição dos Jogos, o skate e o surfe foram adicionados ao programa olímpico e fizeram grande sucesso em Tóquio. Já a edição de 2024, a ser realizada em Paris, contará com a estreia de breakdance.

“Temos um número limitado de atletas que vão aos Jogos. Se um esporte entra, outro terá de sair. O que queremos ver é o programa olímpico continuar relevante e focado na juventude”, completou Macleod.

Boom dos eSports

Os esportes eletrônicos estão crescendo de maneira impressionando no Brasil e no exterior nos últimos anos. Segundo estudo recente, 72% da população brasileira afirma jogar jogos eletrônicos. E essa tendência aumentou durante a pandemia, fazendo com 51,5% dos jogadores realizassem mais sessões de partidas online com amigos.

- Advertisement -
- Advertisement -
Últimas Noticias

Cruzeiro com a mão na taça

O Cruzeiro, sem dúvidas é um dos maiores clubes do país. Mas nos últimos anos viveu tempos difíceis após...
- Advertisement -

Mais notícias como essa

- Advertisement -