segunda-feira, fevereiro 6, 2023

Hoje temos um grande desafio para Lionel Messi

Jogos
Luiz Vinicius
Luiz Vinicius
Natural de Magé (RJ), Luiz Costa é empreendedor, criador de conteúdo sobre apostas e Apostador Profissional a mais de 4 anos. Foi finalista do programa MASTERBET na rede Bandeirantes e é redator em alguns sites de apostas Esportivas.

A segunda partida da Argentina nessa Copa do Mundo definitivamente não está no contexto que muitos imaginavam que poderia acontecer. Lionel Messi, um dos maiores jogadores da sua geração e, para alguns, o maior de todos os tempos, completou apenas uma semana em solo catari para disputar sua última Copa do Mundo e já se encontra na fase eliminatória. Se perder para o México no Estádio Lusail no final da tarde de hoje o relógio marcará não apenas sua carreira internacional, mas também o fim do sonho de conquistar uma Copa do Mundo por seu país. 

Precisa superar 

A Argentina certamente vem passando os dias desde a derrota para a Arábia Saudita dizendo a si mesma que tem qualidade, talento, experiência. Certamente isso é o suficiente para vencer primeiro o México, depois a Polônia e chegar às oitavas de final. Não é só Messi. É Lautaro Martínez, Rodrigo De Paul e Ángel Di María também. Existem poucas seleções nessa Copa que possuem a qualidade dessa atual Seleção Argentina. 

Foco no adversário 

Não podemos considerar que a Argentina vem passando muito tempo pensando no seu oponente, embora talvez devesse. Argentina e México possuem uma boa história em Copas do Mundo. Em 2006 e 2010, acabou sendo a Argentina que manteve a dura sequência do México de sempre cair nas oitavas de final. Essas feridas ainda devem doer e os mexicanos entram certamente muitos motivados nesse jogo. O México, treinado por Tata Martino, que uma vez, segundo a história, acabou sendo nomeado técnico do Barcelona para apaziguar Messi, seu compatriota nativo de Rosario, vê isso como uma chance de conquistar algum tipo de vingança.  

Uma derrota hoje seria um desfecho amargamente anticlimático para Messi e um golpe para a própria Copa do Mundo. Há algo em torno de 50.000 argentinos amontoados em Doha, e perder a energia desses torcedores nos estádios e fora, seria ruim, claro, para o evento como um todo. 

Missão de hoje 

Uma das favoritas, a Seleção da Argentina comandada por Lionel Messi, tem a missão de vencer o México hoje. Nenhum outro resultado é esperado para um time tão qualificado que se complicou na sua primeira partida nessa Copa do Mundo contra um adversário teoricamente muito mais fraco.  

A Copa não é para acabar tão cedo para a Argentina. E a tarefa de Messi é garantir que dure pelo menos um pouco mais. 

- Advertisement -
- Advertisement -
Últimas Noticias

Conference League: história e formato da competição

A UEFA Europa Coference League, que em português se chama Liga Conferência Europa da UEFA, mas é conhecida como...
- Advertisement -

Mais notícias como essa

- Advertisement -