quinta-feira, fevereiro 29, 2024

Jon Jones: do doping e a prisão ao topo do ranking no UFC

Jogos

O UFC divulgou nessa terça-feira (7) seu novo ranking peso por peso. Nesse sentido, o americano Jon Jones voltou ao topo da classificação após a vitória sobre Ciryl Gane e a conquista do título dos pesos pesados no UFC 285. Todavia, a liderança do ranking da entidade fecha uma história de redenção para “Bones”. Afinal, desde 2015 o lutador vivia uma sequência de polêmicas fora do octógono envolvendo problemas com doping e a polícia.

Antes de mais nada, vale lembrar como foi a luta que levou Jon Jones de volta ao primeiro lugar peso por peso do UFC. Sendo assim, após três anos fora do octógono, o americano enfrentou o francês Ciryl Gane na luta principal do UFC 285 valendo o título dos pesos pesados.

Todavia, “Bones” foi avassalador na sua volta ao MMA e não deu chances para o rival. Assim, Jon Jones venceu por finalização ainda no primeiro round em pouco mais de um minuto de combate. Em suma, bastaram dois ataques para levar Gane ao chão, dominar com uma guilhotina e obrigá-lo a desistir da luta.

Dessa forma, Jon Jones foi um dos escolhidos pelo UFC para o prêmio de ‘Performance da Noite’ ao lado de Alexa Grasso, Bo Nickal e Neal x Rakhmonov. Além disso, ele entrou para o seleto grupo de lutadores que conquistaram cinturões em duas categorias diferentes.

Título coroa a redenção de Jon Jones no MMA

Todavia, a vitória no UFC 285 significou muito mais que as conquistas esportivas. Nesse sentido, ela representa uma redenção pessoal comparável a grandes nomes do esporte mundial.

Em 2015, o americano foi pego pela primeira vez no antidoping por uso de cocaína. Todavia, no ano seguinte novos exames apontaram a presença de clomifeno, o levando a ficar suspenso por um ano.

Logo após, em 2017, ele teve a luta contra Daniel Cormier considerada como sem resultado devido a um novo problema com doping. Dessa vez, a substância encontrada foi o turinabol, produto que potencializa a criação de massa muscular.

Além disso, em meio a todas as polêmicas com o doping, o Bones também se envolveu em confusões com a justiça. Nesse caso, a principal delas foi um acidente de carro com uma grávida no qual foi acusado de não prestar socorro. Por isso, ele cumpriu uma pena de 18 meses de liberdade condicional.

Entretanto, enquanto cumpria a pena, Jones se envolveu em outras confusões. Assim, ele chegou a ser preso por xingar um policial durante ao ser pego em uma corrida de carros. Além disso, também houve acusações de assédio sexual, perturbação em casa noturna e acidentes no trânsito.

Em síntese, os problemas levaram Jon Jones a se afastar das lutas após o confronto com Dominick Reyes em 2020. Todavia, ele conseguiu se recuperar, mudou de categoria e a aproveitou bem a nova oportunidade no UFC.

Ao todo, Jon Jones tem um cartel de 26 vitórias, 1 derrota e 1 luta sem resultado. Além disso, são 19 combates seguidos sem derrota no UFC. Por fim, ele é dono do recorde de lutador que venceu 7 campeões da entidade. Desse modo, Jon Jones é considerado um dos maiores lutadores de MMA de todos os tempos.

- Advertisement -
- Advertisement -
Últimas Noticias

Vasco derrota o Marcílio Dias e se classifica na Copa do Brasil

O Vasco venceu o Marcílio Dias por 3 a 1 na noite da terça-feira passada (27), em Itajaí (SC)...
- Advertisement -

Mais notícias como essa

- Advertisement -