sexta-feira, setembro 30, 2022

Max Verstappen conquista prêmio Laureus de esportista masculino do ano

Jogos

Neste domingo, os ganhadores do Prêmio Laureus 2022 foram anunciados. Campeão mundial de Fórmula 1Max Verstappen foi o vencedor do prêmio de esportista do ano entre os homens, enquanto Elaine Thompson-Herah, dona de três medalhas de ouro (100m, 200m e 4x100m rasos) nas Olimpíadas de Tóquio, foi eleita esportista do ano entre as mulheres.

Enquanto Marcel Hug foi eleito esportista do ano com deficiência. Campeã da Eurocopa nos pênaltis contra a Inglaterra dentro do estádio de Wembley, a seleção italiana de futebol recebeu o prêmio de equipe do ano. Jovem estrela do tênis feminino, Emma Raducanu foi coroada na modalidade de revelação.

Tom Brady foi homenageado com prêmio de realização de carreira por faturar o 7º Super Bowl, Robert Lewandowski, com o prêmio de realização excecional por quebrar o recorde de gols de Gerd Müller, e Valentino Rossi ficoucom o prêmio de ícone esportivo ao aposentar após 25 anos de sucesso na Moto GP.

Vale salientar que Verstappen foi o primeiro holandês a conquistar o título da principal categoria de automobilismo do planeta. Ele festejou o também o Laureus, um dos mais importantes prêmios do mundo esportivo.

“Desde criança, eu sonhava em estar no degrau mais alto e ganhar o campeonato. E disse ao meu pai [o ex-piloto de Fórmula 1, Jos Verstappen]: ‘Conseguimos!’ Foi para isso que trabalhamos todos esses anos, e agora estamos aqui, nós dois, com todas as memórias, todos os anos viajando por toda a Europa, buscando nosso objetivo, que foi alcançado. Significa muito receber este prêmio, um dos mais conceituados do mundo, e estou extremamente feliz”, concluiu.

Já Elaine Thompson-Herah falou sobre a comparação com Usain Bolt. “Sei que Usain já ganhou o Laureus Awards anteriormente, mas trazer esse troféu de volta para o Caribe, novamente na Jamaica, é muito especial. Já assisti àquela corrida [de 100 metros] cerca de mil vezes. Diria que estou muito, muito orgulhosa, mas não posso viver no passado. Mesmo sendo muito especial, são lembranças”.

“Não posso simplesmente ficar sentada e dizer ‘OK, sou bicampeã olímpica, sou cinco vezes medalhista de ouro olímpica’. Tenho que continuar trabalhando, porque minha motivação é ser ainda melhor. Eu disse a mim mesma que quero ser a maior velocista feminina, portanto, vou focar no que o futuro reserva para mim”, complementou Thompson-Herah.

- Advertisement -
- Advertisement -
Últimas Noticias

Cruzeiro com a mão na taça

O Cruzeiro, sem dúvidas é um dos maiores clubes do país. Mas nos últimos anos viveu tempos difíceis após...
- Advertisement -

Mais notícias como essa

- Advertisement -