Entre com suas credênciais

Brasileirão série A


Brasileirão série B


O fim de uma Era! Bolt se despede no topo

04/08/2017 - 15:02 - Atletismo

por Flávio Figueiredo

Pelé no futebol. Michael Phelps na natação. Muhammad Ali no boxe. Michael Jordan no basquete. Alguns nomes do universo esportivo extrapolam a nomenclatura de atletas para serem alçados ao status de lendas em suas modalidades. No atletismo, esse título pertence a Usain Bolt. O jamaicano, dono de oito títulos olímpicos, três recordes mundiais e uma irreverência jamais vista nas pistas espalhadas pelo planeta, começa a se despedir hoje do habitat que dominou por quase uma década. No Campeonato Mundial de Londres, o Raio fará suas últimas aparições, nos 100m e no 4x100m, cada uma, espera-se, de menos de 10 segundos. Como sempre foi.

Aos 30 anos, Bolt se recusou a assistir o próprio fracasso. Como um rei orgulhoso, preferiu renunciar ao mandato do que presenciar outro tomar seu lugar. Ele pendura as sapatilhas quase um ano depois de, definitivamente, se tornar o maior da história no Rio de Janeiro. Ninguém foi tão coroado no maior dos eventos esportivos quanto ele. A pista é de Bolt desde 2008. Agora, o mundo, inquieto, aguarda um novo imperador das raias.

O jamaicano disputou a prova mais nobre do atletismo ,os 100m rasos, pela primeira vez, aos 21 anos. Ele precisou de pouco tempo para fazer jus ao apelido que virou coreografia. Disparou com o tempo abaixo dos 10s logo na terceira tentativa oficial. Na quinta, tornou-se o mais rápido do mundo no Grand Prix de Nova York, em maio de 2008. Dois meses depois, já era campeão olímpico, em Pequim.

Os números

Na carreira, o Raio disputou 82 corridas e venceu 91% delas. O também jamaicano Asafa Powell, antigo detentor do recorde, ganhou 64%. O norte-americano Maurice Greene, o homem mais rápido do mundo entre 1999 e 2005, bateu os 51%. O antigo rei e grande nome do esporte na década de 1990, Carl Lewis, venceu 62% dos 165 tiros de 100m que disputou. Mas há um número que nenhum deles chegou perto: o de ser 100% midiático.

“Todo esporte precisa de um artista para atrair a massa. O atletismo sempre teve alguém que era um atrativo. Já tivemos Carl Lewis, Tyson Gay. Bolt representou esse papel durante 10 anos, talvez melhor do que ninguém. É um fenômeno, é um espetáculo. Talvez em 2020 conheçamos outro nome desse porte”, arrisca Fernando Franco, professor de educação física aposentado e pesquisador de atletismo há mais de 20 anos.

Mas não só com medalhas, estatísticas e mídia que se constrói uma lenda. É o público quem dá essa nomenclatura a um atleta e Usain Bolt é amado pelo público. Com carisma e irreverência incomuns, ele é um dos esportistas mais queridos e assediados do mundo. Quase 20 milhões de pessoas curtem a página do jamaicano no Facebook. No Instagram, 7,1 milhões acompanham as fotos sempre recentes, além de outros 4,1 milhões no Twitter.

Assista Momentos Inesquecíveis desse Gênio:

*Fonte: Superesportes

# Aproveite o BÔNUS GRÁTIS oferecido pela , acesse o link e comece a faturar AGORA!!!

 

Leia Mais:

Usain Bolt: Aposentadoria próxima

Usain Bolt poderá fazer parte do seu time no PES 2018

 

tabela

Campeonato Brasileiro Série A

Classificação Pontos
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36

VEJA A TABELA COMPLETA

prognósticos

1 ATH x ATL

ver dica

Confiança

85%
2 MAD x CEL

ver dica

Confiança

80%
3 CAG x FIO

ver dica

Confiança

85%

VEJA MAIS PROGNÓSTICOS

Bolão Rodada 11

RANKING

1 André ***

0,00

2 Renato ***

0,00

3 Alessandro ***

0,00

4 Ale ***

0,00

5 Yudi ***

0,00

VEJA O RAKNING COMPLETO


Mais Esportes