Entre com suas credênciais

Brasileirão série A


Brasileirão série B


Emoção na Terra do Sol Nascente

02/12/2016 - 22:36 - Corrida

por Flávio Figueiredo

O Japão é o lugar onde mais vezes se comemorou títulos mundiais na Fórmula 1. Foram 11 conquistas em 20 etapas. O último piloto a comemorar um título na "Terra do sol nascente" foi o alemão Sebastian Vettel, arrebatando seu segundo título na carreira.

    Além de tantos títulos, o Circuito de Suzuka já foi palco de disputas emocionantes e algumas polêmicas históricas. O amante do automobilismo, seja ele brasileiro ou não, se delicia com esse GP que ao lado de SPA Francorchamps, é o favorito entre todos os pilotos da categoria.

    O Circuito de Fuji, principalmente em 1977, também foi palco de emoções fortes na Fórmula 1. 

    Segue abaixo alguns momentos inesquecíveis no Japão:

 

    GP de Fuji 1977 - Um ano depois do acidente que quase lhe tirou a vida, Niki Lauda tornou-se bicampeão mundial de Fórmula 1 obtendo três vitórias ao longo da temporada mas um momento tragico marca o Grande Prêmio do Japão daquele ano. Gilles Villeneuve e Ronnie Peterson batem ao disputar uma posição intermediária. A Ferrari voa sobre um grupo de espectadores, matando duas pessoas e ferindo outras dez. Villeneuve é acusado de provocar o acidente tentando uma ultrapassagem impossível.

 

    GP de Suzuka no Japão (1987), primeira etapa de Fórmula 1 realizada no Circuito de Suzuka, madrugada no Brasil, de repente um tricampeonato mundial inesperado com Nelson Piquet antes mesmo da largada. Nigel Mansell que disputava com o brasileiro o titulo daquele ano, pra variar, acelerou demais na curva três passando por cima da zebra; sua Williams foi de lado contra a barreira de pneus e o inglês nada pode fazer a não ser esperar a batida.

    Quinze pontos separavam Piquet de Nigel Mansell e o inglês precisava de uma vitória para levar a disputa para a última corrida em Adelaide. Contando com o apoio da equipe durante boa parte da temporada, Nigel Mansell se via pressionado para ganhar em Suzuka. Piquet tinha o melhor tempo mas nos treinos de sexta-feira Mansell (na época os tempos de sexta-feira valiam para as posições no grid) bate na sequência de "Ss", se machuca e é vetado para a corrida...Nelson Piquet torna-se Tricampeão mundial de Fórmula 1

 

    GP Suzuka 1988 - Uma das corridas mais espetaculares de Fórmula 1. Senna precisava apenas chegar na frente de Prost para sagrar-se campeão mundial pela primeira vez. Pela décima segunda vez em quinze corridas o brasileiro largara na pole porém, quando acende a luz verde o motor de seu carro morre e Senna só consegue largar porque a reta dos boxs de Suzuka é em descida. Aí começa uma corrida de recuperação espetacular do brasileiro que põe a faca nos dentes e parte pra cima do francês.

    Senna tirava a diferença quando de repente começa uma chuva fina em Suzuka. Era o que o brasileiro precisava para encostar e passar o francês tornando-se campeão mundial de Fórmula 1.

 

    GP Suzuka 1989 - Um ano depois da conquista de seu primeiro título mundial, Senna chegara ao Japão numa situação diferente à vivida um ano antes. Prost liderava o campeonato mundial e para Senna era vencer ou vencer para levar a decisão para a última corrida do ano, em Adelaide. Senna pela décima segunda vez no ano (assim como no ano anterior) largava na frente porém, no Japão o pole-position larga no lado sujo da pista o que significa menos tração na hora do arranque e quando pintou a luz verde o "professor" Alain Prost se beneficiou dessa vantagem e ultrapassou o brasileiro que não descolou do francês durante toda a prova.

    Até que na volta 46, Ayrton pega o vácuo e tira de lado para a ultrapassagem, sem conseguir se defender Prost fecha a porta e os dois batem. Prost abandona e Senna continua na prova, ultrapassa Nannini e vence a corrida mas é desclassificado e o título vai para a França.

    GP Suzuka 1990 - A VINGANÇA de Ayrton!! Senna passara um ano "engasgado" com a atitude da dupla francesa "Prost-Ballestre" e nesse ano a situação era diferente, era Prost que precisara ganhar a prova para jogar o campeonato para a última corrida. Senna mais uma vez fazia a pole mas no Japão isso não era beneficio para o piloto mais rápido pois como os carros passavam pelo outro lado da pista, quem largava nas posições pares tinham a pista mais emborrachada e com isso a aderência era maior. Senna um dia antes da corrida reclamou para um fiscal sobre essa diferença, de nada adiantou. O clima para essa corrida não era dos melhores.

    Na largada Prost ultrapassa Senna que não deixou barato e na primeira curva “atropelou” o francês Alain Prost e com essa batida o brasileiro não seria mais alcançado. Senna sagra-se Bicampeão mundial e essa corrida marca a última dobradinha brasileira na categoria entre Piquet e Moreno.

 

    GP Suzuka 1991 - A batalha agora era com Nigel Mansell, Senna com sua Mclaren duelava com o carro inglês do leão. Prost foi um mero coadjuvante durante todo o ano e fazia sua última corrida com o carro da Ferrari (foi demitido por falar mal do carro italiano e nem foi para a Australia na última corrida do ano). Mansell tinha nove pontos a menos de Ayrton e para ele era ganhar ou ganhar. Senna adotou uma estratégia fantástica com Berger que logo na largada pulou na frente deixando a briga entre os dois pilotos que disputavam o título. Senna em uma conversa particular com Galvão Bueno confidenciou que não poderia garantir que Berger segurasse o leão mas ele segurava e irritou Mansell que não suportou a pressão.

    Na nona volta Mansell força no final da reta dos box (na mesma curva em que um ano antes colidiram Senna e Prost) e passa reto. Senna torna-se Tricampeão mundial de Fórmula 1 e como agradecimento dá a vitória para Berger.

 

    GP Suzuka 1994 - Uma chuva torrencial marcou o Grande Prêmio de Suzuka em 94. Os carros não conseguiam parar na pista, eram nove abandonos em dez voltas. Na décima terceira volta da corrida Gianni Morbidelli perdeu o controle de seu Footwork e passou reto atingindo o muro, os fiscais ainda tiravam seu carro da zona de perigo quando Martin Brundle errou e atropelou um dos fiscais que removiam o carro de Morbidelli fraturando uma de suas pernas. Essa série de acidentes somada a incessante chuva resultou na paralização da corrida que só foi retomada faltando uma hora para o tempo limite. Damon Hill foi o vitorioso daquela etapa o que lhe deixava a um ponto de Michael Schumacher que acabara campeão daquele ano numa corrida polêmica em Adelaide.

 

    

    GP Suzuka 1996 - Jacques Villeneuve que fora campeão da Fórmula Indy e último vencedor das 500 milhas de Indianápolis, estreou na equipe Williams com pompa de vencedor e não decepcionou os fãs do automobilismo, o canadense deu uma "pitada de tempero a mais" na Fórmula 1 com seu jeito agressivo de guiar. A equipe Williams possuia naquele ano dois filhos de ex-pilotos que marcaram a história do esporte a motor. Damon Hill (filho de Graham Hill) e Jacques Villeneuve (filho de Gilles Villeneuve). Damon Hill, mais experiente e conhecendo o caminho das pedras se deu melhor e faturou seu primeiro título na Fórmula 1 no Japão. Villeneuve com um problema na roda abandonou a corrida e o campeonato.

 

    GP Suzuka 1998 - Na disputa pelo título estavam Mika Hakkinen e Michael Schumacher. Mika Hakkinen com sua "flecha de prata" não deu chances a Michael Schumacher que com problemas na volta de apresentação foi obrigado a largar em último. Schumacher vinha desesperado para tirar a Ferrari da seca de títulos. Com um estouro espetacular de seu pneu no final da reta dos boxs Schumacher disse adeus ao título daquele ano e só restou assistir o primeiro título mundial de Mika Hakkinen.

 

    GP Suzuka 1999 - Michael Schumacher que fora contratado pela equipe Ferrari começava a trazer resultados e vitórias para a equipe italiana o que deixou os tifose empolgados com a possibilidade de título naquele ano até que com um acidente no GP de Silverstone, Schumacher quebrou a perna e jogou a responsabilidade para seu companheiro Eddie Irvine. Convenhamos que seria uma ironia do destino a equipe pagar um salário arquimilionário para o piloto alemão e o piloto a cravar o nome na história da Fórmula 1 como campeão pela Ferrari depois de vinte anos fosse o coadjuvante. O então campeão mundial Mika Hakkinen não tinha nada a ver com o conto de fadas italiano e chegou à última etapa daquele ano atrás do irlandês "azarão". Em pontos estava 70 x 66, porém em Suzuka, Hakkinen pisou fundo e andou na frente de Irvine durante todo o final de semana, assim conquistando seu segundo título na carreira.

 

    GP Suzuka 2000 - Chegávamos na penúltima corrida daquele ano, era o terceiro ano de Michael Schumacher na equipe Ferrari que na época não tinha apenas o melhor piloto como também o melhor staff com o estrategista Ross Brawn no comando. A corrida de Suzuka retratou bem o que foi a temporada de 2000 com o alemão se beneficiando de ter o melhor carro nas mãos aliado com estratégias perfeitas de parada nos boxs. Era o fim de uma fila de 21 anos sem títulos para os ferraristas, aí começava uma nova era para a Ferrari.

 

    GP Suzuka 2003 - A Temporada de 2003 da Fórmula 1 foi a mais disputada desde o começo do domínio dos carros da Ferrari. Faltando três corridas para o término do campeonato, três pilotos disputavam o título, Juan Pablo Montoya, Mika Hakkinen e, claro, Michael Schumacher. Mas mesmo com esse equilíbrio todo, Schumacher chegara ao Japão com uma certa folga em relação ao segundo colocado Mika Hakkinen. A diferença de nove pontos (92 a 83) dava ao piloto alemão a tranquilidade de não precisar chegar na frente do finlandês para ser campeão, já as chances de Mika eram remotas. O finlandês precisava ganhar a corrida para somar dez pontos e torcer para Schumacher não estar entre os oito primeiros pois, mesmo com o empate no número de pontos o título era do alemão devido ao número de vitórias a mais no campeonato (6 contra apenas 1 do finlandês). Mas mesmo com tudo isso jogando a favor, se engana quem acha que a corrida foi tranquila,

    Com problemas na classificação, Schumacher largou em décimo quarto e teve que fazer uma corrida de recuperação. Suzuka em seu estado genuíno, com chuva e muita emoção. Em sua corrida de recuperação Schumacher se chocou duas vezes com seu irmão Ralf Schumacher, uma delas os dois rodaram e saíram da pista. No final, com o abandono de Fernando Alonso, Schumacher conseguiu a oitava posição que ele precisava e conquistou o Hexacampeonato mundial.

    GP Suzuka 2011 - O campeão mundial mais novo da história da categoria também resolveu bater mais alguns recordes em 2011. Foi o piloto com maior número de pole positions em uma só temporada (15), batendo o recorde de Nigel Mansell em 92 e se consagrou com outro recorde, 11 vitórias em um só campeonato. Sebastian Vettel poderia ser campeão em qualquer corrida já que o ano de 2011 foi o mais longo da Fórmula 1 com 19 GPs, mas nenhum outro Grande Prêmio tem o charme e o cheiro de título do de Suzuka que consagrou mais um campeão, desta vez com quatro corridas de antecedência. A vitória foi de Button mas o título ficou com o menino Vettel.

 

 

 

tabela

Campeonato Brasileiro Série A

Classificação Pontos
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36

VEJA A TABELA COMPLETA

prognósticos

1 PAR x FLA

ver dica

Confiança

85%
2 PAL x CEA

ver dica

Confiança

85%
3 COR x CRU

ver dica

Confiança

85%

VEJA MAIS PROGNÓSTICOS

Bolão Semana 42

RANKING

1 João Victor ***

372,00

2 Robson ***

50,00

3 André ***

0,00

4 Renato ***

0,00

5 Alessandro ***

0,00

VEJA O RAKNING COMPLETO


Mais Esportes