Entre com suas credênciais

Brasileirão série A


Brasileirão série B


A história da Recopa Sulamericana

04/12/2016 - 15:12 - Futebol

por Flávio Figueiredo

    A Recopa Sulamericana poderia ser chamada de tira-teima ou nêga. Um torneio que coloca “em xeque” os dois campeões do continente daquele determinado ano em jogo de ida e volta, mas nem sempre foi disputado assim.

    A Recopa foi realizada de 1989 à 1998 e voltou a ser disputada em 2003.

    Em sua primeira edição, Nacional do Uruguai (campeão da Libertadores em 88) e Racing da Argentina fizeram duas partidas truncadas e o time uruguaio se saiu melhor com um placar agregado de 1 a 0.

    No ano seguinte a realização foi em partida única em Miami (numa época onde FIFA e CONCACAF tentavam explorar os jogos nos Estados Unidos para popularizar o esporte naquele país) e o Boca Juniors sagrou-se campeão vencendo o Atlético Nacional da Colômbia por 1 a 0.

    Logo na terceira edição, uma situação inusitada e única até agora. Olímpia do Paraguai faturou a Recopa Sulamericana de 1991 automaticamente pelo simples motivo de ser o campeão da Libertadores e Supercopa de 90.

    Exceto nos anos de 93 e 98 (quando os jogos foram disputados em partidas de ida e volta), as demais edições, até 1998, foram jogadas no Japão.

    Em 2003 a competição voltou a ser disputada nos Estados Unidos (Los Angeles e em Fort Lauderdale) em 2004.

    À partir de 2005 o torneio começou a ser disputado no formato atual em jogos de ida e volta, e o campeão naquele ano foi o Boca Juniors (era o bicampeonato do time argentino).

    O Brasil é detentor de 9 títulos desse torneio seguido pela Argentina com 8 e Equador com 2. Apenas em 3 ocasiões os brasileiros se enfrentaram nesse torneio (1993 quando o São Paulo enfrentou o Cruzeiro, em 1994 na disputa entre São Paulo e Botafogo e em 2013 entre Corinthians e São Paulo).

    Em 25 anos de torneio, 16 vezes o campeão da Libertadores do ano anterior ficou com a taça enquanto em 9 o da Sulamericana/Copa Conmebol/Supercopa da Libertadores levantou o caneco.

    Na próxima edição, o destino e a maior tragédia do esporte influenciará diretamente no torneio. O Atlético Nacional da Colômbia, campeão da Libertadores 2016 jogaria a final da Copa Sulamericana contra a equipe brasileira da Chapecoense, porém, com o desastre aéreo vitimando a delegação brasileira, em homenagem, a equipe colombiana cederá o título para a Chapecoense o que resultará no décimo título brasileiro nessa competição e o primeiro título internacional do time de Chapecó.

tabela

Campeonato Brasileiro Série A

Classificação Pontos
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36

VEJA A TABELA COMPLETA

prognósticos

1 LIV x NAP

ver dica

Confiança

85%
2 MON x BRD

ver dica

Confiança

85%
3 BAR x TOT

ver dica

Confiança

85%

VEJA MAIS PROGNÓSTICOS

Bolão Semana 49

RANKING

1 André ***

0,00

2 Renato ***

0,00

3 Alessandro ***

0,00

4 Ale ***

0,00

5 Yudi ***

0,00

VEJA O RAKNING COMPLETO


Mais Esportes