Entre com suas credênciais

Brasileirão série A


Brasileirão série B


Corrupção nas Olimpíadas de 2016

05/09/2017 - 14:37 - Futebol

por Frederico Verchai

O mundo do esporte foi surpreendido na manhã desta terça-feira (05) com a operação Unfair Play da Polícia Federal, onde o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, foi levado para prestar depoimentos sobre um possível esquema de corrupção e compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro como a sede das Olimpíadas de 2016.

A operação faz parte da Lava Jato e foi realizada na manhã desta terça, onde foram cumpridos mandados na casa de Nuzman e outras duas pessoas envolvidas na investigação, Arthur Cesar de Menezes, conhecido como Rei Arthur e ex-dono da Facility, fornecedora do Estado, e Eliane Pereira Cavalcante, ex-sócia de Arthur na empresa. Além disso, o Ministério Público Federal (MPF) pediu também o bloqueio de até R$ 1 bilhão do patrimônio dos três para “reparar os danos causados pelo trio devido às proporções mundiais da acusação”.

# Cadastre-se na  para ganhar um BÔNUS de boas vindas em um dos melhores sites de apostas online do mundo!

 

Entenda o caso:

A chamada Operação Unfair Play, que em português significa “jogo injusto” ou “jogo sujo”, começou com o Ministério Público da França, que investigava os escândalos de doping russo envolvendo Federação de Atletismo Internacional (IAAF) e acabou encontrando indícios de corrupção na escolha do Rio de Janeiro como sede para as Olimpíadas de 2016.

Seguindo então uma investigação ligada apenas a Olimpíada do ano passado e sua sede, o jornal francês “Le Monde” chegou a publicar em março deste ano que a polícia francesa teria encontrado indícios de pagamentos de Arthur Soares (Rei Arthur) para dois membros do COI, Lamine Diack e Franck Fredericks, que haviam sido feitos dias antes da eleição que colocou os Jogos Olímpicos no Brasil.

A partir isso, o Ministério Público das Finanças francês, que já vinha fazendo essa investigação da compra de votos, conseguiu um acordo de cooperação com o Ministério Público Federal do Brasil, que se juntou à França para continuar as investigações.

Com a participação dos dois países, descobriu-se que o ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, teria pedido que Arthur Soares realizasse um pagamento de US$ 2 milhões ao filho de Lamine Diack, o ex-atleta Papa Diack, para assim conseguir o voto do então membro do Comitê Olímpico Internacional. Segundo o MPF, o dinheiro foi enviado através de uma empresa de Arthur Soares.

Ainda segundo o Ministério Público Federal, Carlos Arthur Nuzman teria sido peça central para que todo o esquema acontecesse, sendo o principal nome que ligaria os corruptos e corruptores, dada a importância de seu cargo em tudo que envia a eleição do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016 e depois a realização dos Jogos.

As investigações ainda estão sendo realizadas e pode-se descobrir muito mais, porém, sabe-se que a imagem do Brasil para o mundo acaba de ficar ainda mais manchada e o que resta é a esperança de que os responsáveis sejam punidos.

 

# Acesse a  para apostar e ganhar dinheiro seguindo nossos PROGNÓSTICOS!

 
LEIA MAIS:

Vídeo flagra McGregor pedindo desculpas para Dana, após derrota para Mayweather

A impressionante média de gols do Brasil com e sem Coutinho

tabela

Campeonato Brasileiro Série A

Classificação Pontos
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36

VEJA A TABELA COMPLETA

prognósticos

1 EIB x BAR

ver dica

Confiança

80%
2 MAD x BET

ver dica

Confiança

85%
3 LEV x ATL

ver dica

Confiança

85%

VEJA MAIS PROGNÓSTICOS

Bolão

RANKING

1 André ***

0,00

2 Renato ***

0,00

3 Alessandro ***

0,00

4 Ale ***

0,00

5 Yudi ***

0,00

VEJA O RAKNING COMPLETO


Mais Esportes