Entre com suas credênciais

Brasileirão série A


Brasileirão série B


Dois times em queda livre: Ponte e Coritiba precisam da vitória para se reerguer

18/07/2017 - 12:45 - Futebol

por Flávio Figueiredo

Em queda livre, a Ponte Preta enfrenta o Coritiba nesta quarta-feira, 19 de julho, visando evitar a entrada na zona do rebaixamento. O duelo, que faz parte da programação da décima quinta rodada do Campeonato Brasileiro edição 2017, acontece no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, a partir das 21h (horário de Brasília).

No domingo, 16 de julho, mesmo saindo em vantagem contra o Grêmio, em Porto Alegre, a Ponte Preta não conseguiu segurar a liderança do marcador. Levou a virada, por 3 a 1, chegando à sua terceira derrota consecutiva e ao quarto jogo sem vitória no Brasileirão.

Essa trajetória de queda tirou a Macaca de sua zona de conforto, metade inicial da tabela de classificação, e fez com que o time despencasse para o décimo sexto posto, o primeiro fora da região da degola. A equipe tem 16 pontos (4 vitórias, 3 empates e 7 derrotas). São dois a mais que o Avaí, 17º colocado.

A tensão pela situação pode ser percebida através das declarações do geralmente comedido técnico Gilson Kleina. Ele culpou uma suposta falta de disposição dos jogadores como responsável pela queda do time no Brasileirão e prometeu fazer cobranças mais fortes. Discurso típico de quem está com os dias contados no cargo.

A promessa de “oxigenar” o elenco faz com que sejam esperadas muitas modificações na escalação. Isso certamente envolverá o sistema tático. Diante do Grêmio, o treinador montou uma linha com cinco defensores completada com três meio-campistas e dois atacantes. Precisando ser mais ofensivo, um dos zagueiros deve ceder lugar ou para um meia ou mesmo para um terceiro atacante.

Apesar do grande número de jogadores defensivos, contra o Tricolor Gaúcho a Ponte conseguiu quebrar um jejum, ainda que sem grandes méritos. Conseguiu fazer um gol depois de três partidas sem balançar a rede rival. O tento foi contra, assinalado pelo zagueiro gremista Rafael Thyere, mas pelo menos o alvinegro campineiro pressionou para forçar o erro adversário.

Com 13 gols marcados, a Ponte tem o terceiro pior ataque do Brasileirão. Quando são analisadas somente as partidas em casa, os números melhores. Com 12 pontos (4 vitórias e 2 derrotas), o time é o nono melhor mandante do torneio. Contudo, as duas derrotas foram justamente nas partidas mais recentes.

 

Melhores Momentos de Grêmio 3 x 1 Ponte Preta:

# Realize apostas ao vivo com as melhores cotas e mercados. Na , você se CADASTRA E GANHA R$ 300,00 PARA COMEÇAR A JOGAR.

 

A situação do Coxa também não é das melhores. Depois de sinalizar com uma melhora ao golear o Avaí, por 4 a 1, em Santa Catarina, interrompendo uma série de sete partidas (quatro empates e três derrotas) sem vitória, o Coxa caiu diante do Fluminense, em casa, por 2 a 1, na noite de domingo, 16 de julho, pela 14ª rodada.

Isso causou a perda de duas posições na classificação. Com 19 pontos (5 vitórias, 4 empates e 5 derrotas), iniciou a 15ª jornada do Campeonato Brasileiro no 12º posto, ainda na zona de classificação para a edição 2018 da Copa Sul-Americana. Pode ser pouco diante do bom desempenho inicial, que colocou o alviverde na liderança do torneio, porém é mais do que se poderia imaginar antes do início da competição.

A queda, no entanto, tem feito com que o técnico Pachequinho seja questionado. Isso apesar de o time ter conseguido apresentar um futebol bastante superior ao Fluminense. Desperdiçou uma série de oportunidades de marcar, incluindo um pênalti cobrado por Henrique Almeida.

Almeida foi o escolhido para substituir Kleber, o Gladiador, suspenso por 15 partidas devido à tripla agressão cometida no empate com o Bahia, por 0 a 0, na quinta rodada. O clube ainda tenta reduzir à pena. Porém, mesmo que consiga, ele certamente não estará em campo nesta quarta-feira cumprindo o quinto jogo da punição.

Assim, Almeida, que fez o gol do Coxa pouco depois de desperdiçar o pênalti, seguirá no comando de ataque. Até porque o treinador perdeu a opção que tinha para a posição. Alecssandro, que entrou no segundo tempo da partida contra o Fluminense, recebeu o terceiro cartão amarelo e também terá que cumprir suspensão em Campinas.

Quem volta ao time depois de cumprir suspensão pelo acúmulo de cartões amarelos é o zagueiro Márcio. Ele foi substituído por Luizão, atleta contratado ao Londrina que fez sua estreia no Coxa no domingo. No entanto, quem deve perder a vaga entre os titulares para sua volta é Wallisson Maia. O atleta precisou deixar o campo ainda no primeiro tempo do duelo de domingo com uma contusão muscular. Ainda necessita realizar exames para saber a gravidade da lesão, mas deve ficar de fora do jogo contra a Macaca.

O departamento médico também precisará dar uma posição em relação à Werley e Alan Santos, que estão em processo de recuperação de contusão. Eles têm chances, ainda que pequenas, de receber o sinal verde para jogar. O lateral Léo, o meia Tiago Real e o atacante Iago, também na enfermaria, devem prosseguir em tratamento.

# Leia o PROGNÓSTICO e acesse  para ganhar dinheiro.

 

Leia Mais:

Mesmo jogando fora, Corinthians quer vencer para manter a gordura

Santos encara a Chape de olho na vice-liderança

 

tabela

Campeonato Brasileiro Série A

Classificação Pontos
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36

VEJA A TABELA COMPLETA

prognósticos

1 EIB x BAR

ver dica

Confiança

80%
2 MAD x BET

ver dica

Confiança

85%
3 LEV x ATL

ver dica

Confiança

85%

VEJA MAIS PROGNÓSTICOS

Bolão

RANKING

1 André ***

0,00

2 Renato ***

0,00

3 Alessandro ***

0,00

4 Ale ***

0,00

5 Yudi ***

0,00

VEJA O RAKNING COMPLETO


Mais Esportes