Entre com suas credênciais

Brasileirão série A


Brasileirão série B


Paulinho - O Homem de Confiança de Tite

07/06/2017 - 20:25 - Futebol

por Flávio Figueiredo

Volante de 28 anos, ídolo do Corinthians com passagem pelo Tottenham e atualmente no Guangzhou Evergrande. Peça fundamental na Seleção Brasileira de Tite, ladrão de bolas que chega bem ao ataque e um exímio finalizador. Essas são algumas das características de José Paulo Bezerra Maciel Júnior ou Paulinho.

Com apenas 17 anos, o ídolo corintiano foi para o FC Vilnius da Lituânia, no ano de 2006 (participou da Primeira Divisão Lituana naquele ano). Além do frio intenso e dificuldade de adaptação, Paulinho enfrentou na Lituânia um problema mais grave, o racismo!

"A gente saía para ir ao centro e as pessoas instigavam a gente para agredir ou falavam alguma coisa racista. Começavam a imitar macacos. Foi passando o tempo e aquilo foi incomodando. Era muito triste. Chegou uma hora que, em 2008, eu falei: não vou mais. Vou parar de jogar futebol, porque eu não aguento mais" desabafou o volante.

Em 2007 transferiu-se para o Łódź, da Polônia (atualmente joga a Quarta Divisão Polonesa). Lá o problema não era apenas o frio mas também o baixo salário:

"Na Polônia eu passei dificuldades financeiras. Não era um clube grande, era intermediário, e a gente não ganhava muito. Era um salário baixo e a gente tinha que se virar. Segurava um pouquinho o dinheiro, porque a gente sabia que no mês seguinte poderia não receber. E eu cheguei e não joguei. Fiquei no banco praticamente a metade do ano. Toda hora saía matéria de que o treinador não me queria, queria que eu fosse embora. Aquilo foi mais um motivo para eu pegar minha malinha e voltar ao Brasil" comenta o jogador.

E realmente voltou ao Brasil, mas para jogar no Pão de Açúcar (hoje Grêmio Osasco Audax), onde jogou a Quarta Divisão do Campeonato Paulista. 

"Falei que ia começar do zero! Não tinha para onde ir, não sei trabalhar, não sei fazer nada. Vou ter que jogar futebol, vou insistir. Voltei, disputei a quarta divisão, e fui campeão". 

Paulinho se destacou no Bragantino e marcou 14 gols em 45 partidas. Nada mal para um volante, aliás, suas características de bom marcador que sai para o jogo já estava sendo demonstrada e chamou a atenção do Corinthians, que na época contava com Elias e Jucilei como dupla de volantes e já havia sondagens que Elias poderia ser vendido. Paulinho cairia como uma luva no time que acabara de voltar da Série B do Brasileirão.

A matéria abaixo retratava bem o momento:

Os corintianos não poderiam imaginar que aquele jogador "sem tanta expressão", se tornaria a maior venda da história do Corinthians, até o momento. Algo em torno de 19,7 Milhões de Euros. Depois de cinco anos ralando, a perseverança fez a diferença: ele foi para o Corinthians e no fim de 2010, o craque já era titular absoluto no Timão.

"É difícil de acreditar, mas tudo que ocorreu na minha carreira, na minha vida, eu não reclamo, não. Passei dificuldade, passei preconceito, passei de tudo um pouco. Mas não reclamo".

E a história no Corinthians teve um enredo de novela das 9 e não somente com final feliz mas com início, meio também. Conquistou quatro títulos e podemos dizer que os mais importantes (Campeonato Brasileiro 2011, Libertadores 2012, Mundial de Clubes 2012 e Campeonato Paulista 2013. 

Fez sua estreia pelo Timão no ano que chegou e em jogo importante. Contra o Flamengo pela Libertadores; início que se deu sob desconfiança da torcida, já que teria a missão de dar continuidade a uma safra muito boa de volantes, mas, no ano de 2011 se destacou no Campeonato Brasileiro, e foi eleito o melhor volante da competição ajudando o clube a se sagrar Pentacampeão Brasileiro.

Porém, foi em 2012 que conquistou de vez o status de ídolo do Corinthians, com um gol salvador aos 42 minutos do segundo tempo, das quartas de finais da Libertadores da América, diante do rival Vasco, com direito a uma comemoração emocionante, que Paulinho cravou para sempre seu nome na história do clube.

Gol do Paulinho nas Quartas de Final da Libertadores:

Após a conquista da competição continental, Paulinho foi sondado por várias equipes da Europa, mas decidiu ficar no Corinthians para a disputa do Mundial de Clubes daquele mesmo ano, e foi nesse Mundial, que Paulinho participou da jogada que deu origem ao gol contra o Chelsea e que colocou o Corinthians, pela segunda vez, no topo do mundo.

Em 2013, após a queda injusta na Libertadores da América, Paulinho anuncia no dia 01 de julho, que deixaria o Corinthians rumo ao Tottenham da Inglaterra, em meio à lágrimas, o volante garantiu não ser um adeus, e sim, um até logo, afirmando que o clube paulista sempre será sua casa. Paulinho deixou o Corinthians pela porta da frente, saiu como ídolo, o ídolo de mais de 30 milhões de loucos, mas conquistou um pedaço a mais na história, sendo o terceiro maior artilheiro da sua posição, ficando atrás apenas de Biro Biro e Wilson Mano.

Não foi somente sua capacidade técnica e seu talento fora do comum que o tornaram tão importante para a história do time do Parque São Jorge, foram suas atitudes, seu caráter, que hoje o tornaram querido pela Nação alvinegra e o fizeram ser eleito pela Fiel Torcida o maior volante de toda a história corinthiana.

Negociado com o Tottenham Hotspur por aproximadamente 20 Milhões de Euros, chegou ao clube inglês em agosto e logo após foi considerado, pelo canal BBC, como "uma mistura de Steven Gerrard e Yaya Touré."

No clube inglês Pauinho fez 67 partidas e assinalou 10 tentos.

Em 29 de junho de 2015 foi negociado por 14 Milhões de Euros (R$ 49 milhões) ao Guangzhou Evergrande da China, onde se encontra em ótima fase até hoje. 

Paralelo à todo esse histórico, a Seleção Brasileira voltou a ser uma realidade para o brasileiro após a chegada de Tite. Paulinho voltou a ser convocado para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018. Apesar de contestado por jogar na Liga Chinesa, num futebol teoricamente pouco competitivo, Paulinho correspondeu nas vezes em que esteve em campo. Em novembro de 2016, marcou uma vez na vitória contra a seleção argentina. Paulinho voltaria a marcar contra a seleção uruguaia novamente em março de 2017, mas, desta vez, fazendo o primeiro hat-trick de sua carreira, marcando o primeiro para empatar a partida após a seleção estar perdendo de um a zero, o segundo para virar e o terceiro saiu ao fim do jogo, encerrando a partida por 4 a 1. No jogo seguinte, em que a seleção venceu o Paraguai de 3 a 0, Paulinho foi responsável por duas assistências para os gols de Philippe Coutinho e Marcelo.

Paulinho é um jogador do futebol moderno, onde a marcação é muito importante e o volante precisa ser mais do que um "carregador de piano", mais precisamente nesse caso vemos um "maestro", um jogador que dá ritmo ao time, um camisa 10 que veste a 8, 15, 18, 48 e isso retrata bem seu estilo, é polivalente e por instantes temos a impressão que ele é onipresente.

 

Leia Mais:

Conheça Edu Gaspar, o braço direito de Tite

Brasil preparado para pegar sua Freguesa Preferida

 

tabela

Campeonato Brasileiro Série A

Classificação Pontos
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36

VEJA A TABELA COMPLETA

prognósticos

1 EQU x CHI

ver dica

Confiança

85%
2 URU x JPN

ver dica

Confiança

85%
3 SUE x EUA

ver dica

Confiança

85%

VEJA MAIS PROGNÓSTICOS

Bolão

RANKING

1 André ***

0,00

2 Renato ***

0,00

3 Alessandro ***

0,00

4 Ale ***

0,00

5 Yudi ***

0,00

VEJA O RAKNING COMPLETO


Mais Esportes