Entre com suas credênciais

Brasileirão série A


Brasileirão série B


Um ano da tragédia de Chapecó! Relembre quem foram os 19 jogadores envolvidos no acidente aéreo

29/11/2017 - 19:58 - Futebol

por Frederico Verchai

Na madrugada desta terça-feira (28) para quarta-feira (29) completou-se um ano do acidente aéreo com o elenco da Chapecoense que deixou 71 mortos e apenas seis sobreviventes. Por conta disso, relembraremos a carreira dos jogadores que fizeram de 2016 um ano muito marcante na história da Chape, tanto pelo acidente quanto pelos resultados durante a temporada.

Confira abaixo um pouco sobre a carreira de cada um dos 19 jogadores mortos na queda do avião da LaMia no ano passado, quando viajaram para a Colômbia para a realização da primeira partida da final da Copa Sul-Americana, em Medellín contra o Atlético Nacional.

Ailton Canela: atuava como atacante e foi revelado pelo Inter de Bebedouro em 2012. Com uma curta carreira, passou por pequenas equipes como Botafogo-SP e Cianorte até que em 2016 chegou a Chapecó, onde era um dos mais jovens, com 22 anos, e não teve muito espaço, somando apenas seis partidas.

Ananias: atacante de 27 anos, foi revelado em 2007 pelo Bahia, passou por grandes e pequenas equipes, tendo maior sucesso na Portuguesa e na própria Chapecoense, com quem fez 16 gols em dois anos (2015-2016). Titular na equipe catarinense, foi o autor do gol de empate da semifinal da Sul-Americana contra o San Lorenzo (1x1).

Arthur Maia: meio-campista durante toda a carreira, foi revelado pelo Vitória em 2010 e tem uma passagem pelo Flamengo, em 2015 por empréstimo, onde não conseguiu muito sucesso. Aos 24 anos, chegou a Chape por empréstimo no início de 2016, onde fez 23 jogos e marcou 2 gols.

Bruno Rangel: um dos mais experientes do elenco com 34 anos, o atacante estava na Chapecoense desde 2014. É o jogador que mais marcou gols numa única edição da Série B, já que em 2013 fez 31 gols em 34 partidas, ajudando no acesso da Chape naquele ano. Durante sua passagem, o atacante marcou 47 gols em 110 jogos e tornou-se ídolo na equipe alviverde.

Cleber Santana: capitão do elenco e mais um jogador experiente, o meia era um dos jogadores com maior rodagem, somando passagens pelo Sport, por quem foi revelado, Santos, São Paulo e Flamengo, além de uma longa passagem pelo Atlético de Madrid (2007-2010), onde conquistou a Liga Europa de 2009/10. Na Chapecoense desde junho de 2015, assumiu uma pose de liderança e disputou quase 100 jogos, sendo um dos principais nomes do elenco.

Danilo: goleiro herói durante a campanha da Copa Sul-Americana de 2016, o jogador foi revelado pelo Cianorte em 2003 e passou grande parte da sua carreira no futebol paranaense. Já em 2013, chegou a Chape e aos poucos foi assumindo o posto de titular, somando mais de 150 partidas e grandes defesas, principalmente em 2016, quando aos 31 anos foi o nome da partida contra o San Lorenzo ao fazer uma grande defesa nos últimos minutos do confronto da volta.

Dener: revelado pelo Grêmio em 2009, o lateral-esquerdo passou por pequenas equipes e foi contratado pela Chapecoense em 2015, onde assumiu a titularidade e disputou mais de 100 jogos, marcando ainda quatro gols e participando do título estadual de 2016.

Filipe Machado: revelado pelo Internacional em 2002, passou por pequenas equipes internacionais no futebol espanhol, italiano e do Oriente Médio. Aos 32 anos, o zagueiro foi contratado pela Chapecoense em meados de 2016, disputou 19 partidas e marcou um gol.

Gil: jogador profissional desde 2005, quando foi revelado pelo URT, o volante passou por equipes como Ponte Preta, Coritiba e por último a Chapecoense, onde chegou em 2016, aos 29 anos, como um jogador experiente. Assumiu sua titularidade no início do ano, conquistando o Campeonato Catarinense e aparecendo em alguns jogos do Brasileirão e na Sul-Americana.

Gimenez: jovem de 21 anos, o lateral-direito estava no início da sua carreira e chegou a Santa Catarina no meio de 2016, onde logo assumiu a titularidade da Chapecoense e somou 51 partidas, participando da conquista do estadual do ano passado.

Josimar: volante experiente, chegou à Chapecoense depois de se destacar no Palmeiras e na Ponte Preta. Titular na equipe catarinense, o jogador de 30 anos disputou 50 partidas e marcou um gol, sendo um dos homens de confiança do treinador Caio Júnior.

Kempes: outro atacante experiente, com 34 anos, foi um dos artilheiros da Chape no ano passado com nove gols e era titular absoluto, ao lado de Bruno Rangel. Na equipe desde 2016, somou 14 gols em 53 jogos e foi um dos destaques da campanha catarinense.

Lucas Gomes: reserva no setor ofensivo catarinense, o atacante passou por diversas equipes, como Bragantino, por quem foi revelado, Londrina e Fluminense. Desde o início de 2016 defendendo a camisa da Chape, o atacante disputou 42 partidas e marcou apenas oito gols.

Marcelo: ex-jogador do Flamengo, o zagueiro de 25 anos era reserva na Chapecoense, onde em um ano disputou pouco mais de 20 jogos, em sua maioria pelo Brasileirão.

Mateus Caramelo: lateral-direito reserva, o jogador de 22 anos iniciava sua carreira profissional e estava emprestado desde 2015 pelo São Paulo. Durante os dois anos que vestiu a camisa da Chape, não conseguiu assumir a titularidade e jogou apenas 15 jogos.

Matheus Biteco: um dos mais jovens do elenco catarinense, o volante de 21 anos fez 20 jogos pela Chapecoense, para quem foi emprestado pelo Barra FC, e estava se destacando pela qualidade, chegando a jogar pela seleção brasileira sub-20.

Sergio Manoel: volante de 27 anos, o jogador, que já tinha passado por várias equipes, vivia um bom ano, disputando mais de vinte partidas, marcando dois gols e se mostrando uma ótima opção para o meio de campo da Chapecoense.

Tiaguinho: mais um jovem atacante, o atleta estava no seu segundo ano como jogador profissional e o primeiro na Chapecoense. Aos 22 anos, vinha ganhando a titularidade no elenco alviverde, somando 23 jogos e 4 gols.

Willian Thiego: podendo atuar tanto como zagueiro quanto como lateral-direito, o jogador de 30 anos completaria seu segundo ano na Chapecoense e era titular absoluto, muito pela sua qualidade no setor defensivo e pelos gols que vinha marcando, que resultou no apelido de “Zagueiro Artilheiro”. Desde 2015 na equipe catarinense, o zagueiro atuou em 84 partidas e marcou nove gols.

# Cadastre-se na  para ganhar um BÔNUS de boas vindas em um dos melhores sites de apostas online do mundo!

Apesar de não ser um elenco repleto de estrelas e jogadores conhecidos, esse grupo vinha fazendo em grande 2016, garantindo a permanência da Chapecoense na elite do futebol brasileiro e chegando com méritos à final da Copa Sul-Americana.

Infelizmente, a boa temporada não pode ser coroada com um título conquistado dentro de campo, já que foi atrapalhada pela maior tragédia do futebol brasileiro, que será lembrada sempre como um momento de muita tristeza, mas também de solidariedade com o belo gesto do Atlético Nacional ao abrir mão do título da Sul-Americana e pelas homenagens que fez no dia que a partida de ida estava marcada.

Com toda certeza esses jogadores citados acima, toda a comissão técnica da Chape e os jornalistas que também foram mortos no acidente nunca serão esquecidos e devem ser lembrados como heróis.

 

# Acesse a  para apostar e ganhar dinheiro seguindo nossos PROGNÓSTICOS!

 

LEIA MAIS:

Um ano depois, os sobreviventes lutam para retomar suas vidas dentro de campo

1 ano da tragédia! Clubes prestam homenagem a Chapecoense

tabela

Campeonato Brasileiro Série A

Classificação Pontos
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36
1 TIM 2 36

VEJA A TABELA COMPLETA

prognósticos

1 EIB x BAR

ver dica

Confiança

80%
2 MAD x BET

ver dica

Confiança

85%
3 LEV x ATL

ver dica

Confiança

85%

VEJA MAIS PROGNÓSTICOS

Bolão

RANKING

1 André ***

0,00

2 Renato ***

0,00

3 Alessandro ***

0,00

4 Ale ***

0,00

5 Yudi ***

0,00

VEJA O RAKNING COMPLETO


Mais Esportes