terça-feira, dezembro 6, 2022

Alguns problemas destacados de Russell Wilson no Broncos 

Jogos
Luiz Vinicius
Luiz Vinicius
Natural de Magé (RJ), Luiz Costa é empreendedor, criador de conteúdo sobre apostas e Apostador Profissional a mais de 4 anos. Foi finalista do programa MASTERBET na rede Bandeirantes e é redator em alguns sites de apostas Esportivas.

Russel Wilson tem apenas cinco passes para touchdown e um QBR total de 35,2, que ocupa o 29º lugar entre 32 quarterbacks. Ele está completando 58,6% de seus passes, muito abaixo da média em qualquer uma de suas 10 temporadas anteriores e já levou 20 sacks e teve três interceptações. Portanto, praticamente em todos os fundamentos Wilson não está jogando de acordo com seu padrão normal. 

Seu início lento é ainda mais preocupante quando se considera que Denver trocou cinco escolhas de draft (incluindo duas de primeira e duas de segunda rodada) para o Seattle Seahawks para contratá-lo e depois o contratou para uma extensão de cinco anos e US$ 245 milhões antes da temporada. O que ainda inclui US$ 165 milhões em dinheiro garantidos. 

Preso em sua leitura 

Wilson é um arremessador instintivo e se destacou jogando fora do que era comum nos Seahawks, mas está lutando para se encaixar no jogo de passe baseado em tempo e ritmo do treinador dos Broncos, Nathaniel Hackett. 

Há uma forte tendência de Wilson travar em seu alvo primário e permanecer lá, o que afeta o tempo do conceito de rota e limita sua capacidade de trabalhar dentro da sua segunda ou terceiras opções. Isso cria uma interrupção na estrutura da rota, com Wilson perdendo uma leitura e deixando oportunidades no campo. 

Visão ruim no pocket 

Vamos falar do Wilson dentro do pocket nesta temporada. Seu QBR em tais jogadas é 41,4 (26º na NFL), e ele foi sacado 15 vezes. A pressão, neste caso, recai sobre várias partes. Vimos muitas falhas de proteção e há muitas situações em que Wilson precisa contar com um rusher extra. 

Aqui está um exemplo na derrota do Denver na Semana 6 para os Chargers:  

Com os Broncos mandando a proteção para se preparar para a frente pré-snap dos Chargers. A lateral esquerda de Wilson estava ocupada pelo rusher, então, o safety Derwin James Jr. ficou desbloqueado na blitz. Wilson não consegue identificar o rusher, o que resulta em um sack. 

Imprecisão 

Muitas vezes nos concentramos na precisão na posição de quarterback, que é simplesmente a capacidade de completar um passe. O posicionamento da bola, no entanto, é a característica que separa os melhores jogadores nesse nível.  

Ele tem toque, trajetória e como o passador localiza a bola na zona de rebatida para o receptor. E a precisão de Wilson está oscilando muito nesta temporada. 

Relutância em sair do pocket 

Durante seu tempo em Seattle, Russell Wilson era um dos melhores quarterbacks em usar sua habilidade de escapar do pocket e ganhar jardas no jogo. Essa habilidade criou jogadas de segunda reação de alto nível como corredor e arremessador.  

Wilson poderia atacar verticalmente no jogo de passe fora das estruturas do time, lutar para pegar os sticks ou usar sua fantástica capacidade de movimento para criar um conflito consistente para as defesas no final da descida. Mas em Denver essa característica marcante do jogador parece ter sido perdida, pois simplesmente Wilson não executa mais como antes.

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -
Últimas Noticias

Site americano elege os melhores de cada posição na NBA 22/23

A temporada 2022/2023 da NBA chega aos seus 50 dias de competição. Então, o site Fadeaway World decidiu selecionar...
- Advertisement -

Mais notícias como essa

- Advertisement -