segunda-feira, fevereiro 6, 2023

Antônio Pezão anuncia sua aposentadoria do MMA

Jogos

Antônio Pezão, um dos nomes de expressão do MMA brasileiro, acaba de anunciar sua saída do octógono. Afinal, aos 43 anos, o lutador afirma que não consegue mais acompanhar o ritmo dos mais novos e que demora para se recuperar. Entretanto, revela que não vai abandonar o mundo das lutas. Nesse sentido, continuará atuando a todo o vapor em modalidades como kick-boxing, boxe, grappling e jiu-jitsu.

Pezão falou sobre a escolha de abandonar o MMA em uma entrevista ao Canal Encarada’. Acima de tudo, o atleta afirmou que seu atual preparo físico foi o que mais pesou na decisão.

“Eu acredito que não consigo mais acompanhar os meninos de 35 anos. O corpo com 43 anos já não recupera tão fácil (…) venci os melhores e perdi para os melhores. A gente tem que respeitar, cada um tem um limite”, afirmou.

Além disso, o lutador aproveitou para responder algumas críticas sobre sua condição financeira que teria atrasado um pouco o anúncio da aposentadoria.

“Graças a Deus na vida no MMA, eu já fiz meu pé de meia. Hoje é mais pelo amor. É difícil dizer que vou parar, que não dá mais. É difícil para qualquer profissional, em qualquer esporte”, acrescentou o ex-atleta do UFC.

Pezão deixará o octógono, mas, não vai pendurar as luvas

Sobre o futuro fora do MMA, Antônio Pezão revelou que tem vários projetos em vista competindo em outras categorias de luta que possuem rounds mais curtos.

“Vou me aventurar em outras coisas. Kick-boxing são três minutos, boxe são três minutos. Recebi um convite no ‘grappling’ e estou dando aulas de jiu-jitsu. Espero nunca sair do esporte”.

Nesse sentido, o lutador já tem um compromisso agendado para março de 2023. Assim, ele encara Haim Gozali em um combate de grappling no BRAVE Combat Federation de Israel. A princípio, Pezão afirma que chega motivado para o desafio.

“Eu, que comecei a treinar Jiu-Jitsu em 1997, sou faixa-preta 3 graus, vi essa notícia como uma coisa muito positiva. Estou ansioso e motivado (para lutar grappling)”, conclui.

Apesar da empolgação, os atuais resultados do brasileiro não são positivos. Afinal, ele vem acumulando derrotas em seus últimos dez combates em modalidades como MMA, Boxe e Kickboxing.

Todavia, sua história no mundo das lutas ainda merece muito respeito e admiração. Em suma, ao longo de 17 anos de carreira derrubou grandes adversários como Fedor Emelianenko, Andrei Arlovski e Alistair Overeem. Além disso, no auge da carreira, disputou o cinturão de peso pesado do UFC, onde acabou derrotado por Cain Velasquez.

- Advertisement -
- Advertisement -
Últimas Noticias

Conference League: história e formato da competição

A UEFA Europa Coference League, que em português se chama Liga Conferência Europa da UEFA, mas é conhecida como...
- Advertisement -

Mais notícias como essa

- Advertisement -